Bem vindo, Visitante. ou Cadastre-se.
Cotação do dia: R$ 1,00
Microscopia: A Revolução do Microscópio na Ciência
19/02/2019

Desde a antiguidade o homem utilizava instrumentos para ampliar imagem, como lentes, lunetas e lupas. Com o avanço tecnológico o microscópio foi criado e sua aplicação em estudos em diversas áreas, tornando-se um dos maiores responsáveis pela evolução científica da humanidade. Para entender como tudo começou, vamos voltar à década de 1590 na Holanda onde dois fabricantes de óculos começaram a desenvolver um dos primeiros protótipos de microscópio.

 

 

Pioneiros na popularização do equipamento, Hans e Zacarias Janssen, trabalhavam com lentes e óculos nos Países Baixos e certo dia criaram um dispositivo com duas lentes que ampliavam a imagem de pequenos objetos, sendo considerado um dos primeiros modelos de microscópios desenvolvidos.

Quem trouxe o equipamento para o meio científico foi o holandês Antonie van Leeuwenhoek criando microscópios de apenas uma pequena e esférica lente que eram utilizados em estudos de Biologia. Outro nome importante dentre os pioneiros no ramo foi Robert Hooke devido à criação de um modelo com duas lentes conhecidas como ocular e objetiva, também aplicando o equipamento em estudos biológicos.

 

  

Antonie van Leeuwenhoek / Robert Hooke

 

Com o passar do tempo diversos aprimoramentos foram desenvolvidos e em meados do século XIX a Royal Microscopical Society criou a distância padrão entre a lente ocular e o foco da objetiva de 160mm, criando o termo óptica finita.

Anos depois, em 1933 foi criado o primeiro microscópio eletrônico por Ernst Ruska. O físico alemão trouxe a utilização de feixes de elétrons para potencializar o aumento que o óptico trazia, possibilitando a analise e estudo com maior riqueza nos detalhes das estruturas celulares.

Nesse mesmo período o neerlandês Frits Zernike expandiu o estudo através do seu microscópio de contraste de fase, instrumento que converte o índice de refração de algo invisível para torna-lo visível.

 

Ernst Ruska / Frits Zernike

 

Outra tecnologia implementada nas últimas décadas foi a Óptica infinita, a qual permitia deixar os feixes de luz paralelos entre a objetiva e a lente do tubo, tornando mais prático e viável em relação ao de Óptica finita, já que não seria necessário utilizar lente de correção quando ocorresse uma alteração na distância, por exemplo com o uso de acessórios para contraste de fase ou polarização.

 

BIO-INVERT-BINO-CF-BI Microscópio Invertido Binocular Ótica Infinita e Contraste de Fases

 

A evolução dos microscópios foi essencial para a progressão da ciência e sua utilização hoje também é de extrema importância e necessidade para novas pesquisas. Em nosso site você pode adquirir seus microscópios para auxilia-lo nos estudos e experimentos que precisar, basta entrar no link abaixo e garantir já o seu!

Acesse: http://www.ionlab.com.br/site/produtos.php?categoria1=9&categoria2=146

PRODUTOS EM DESTAQUE
WARMS8
Banho Maria Digital de Oito Bocas
AMCC-5L
Agitador Magnético Analógico com Chapa Cerâmica até 5 litros
PHP-500
pHmetro Portátil
MULT-007
Medidor Digital Multiparâmetros de Bancada
Grid Optik
Biofocus
Polylab
Gene
IonCult
IonSpin
Daiki
Jetta
Bioscale
Clone
Kasuaki
Satra
Megabrix
IonPCR
Ioncell
MDI
NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique por dentro de nossas atualizações e ofertas.





Seu nome
Seu endereço de e-mail
EMPRESA
CATÁLOGOS
BLOG
TRABALHE CONOSCO
FAQ
POlÍTICA DE PRIVACIDADE
SAC
CONTATO

Geral: +55 41 3501-7200

SAC: +55 41 3073-0352

Técnicos: +55 41 3073-0355

RT: +55 41 3073-0354

E-mail: ionlab@ionlab.com.br.





LOCALIZAÇÃO

Av. Centenário, 427 - Barigui, Araucária - PR, 83706-780



325 WEB - Criação de Sites e Sistemas para WEB
Siga-nos nas redes sociais: