Bem vindo, Visitante. ou Cadastre-se.
Cotação do dia: R$ 1,00
Eletrodos e pHmetros: Como agem os Eletrodos na mensuração do pH?
27/03/2019

Em diversas áreas da ciência existe uma grande aplicação do potencial hidrogeniônico (pH), escala numérica adimensional que determina a acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma solução aquosa. Seus primeiros registros são de 1909 com o bioquímico dinamarquês Soren Peter Lauritz Sorensen e desde então pesquisas na área foram aumentando, criando novas descobertas. Dentre elas temos a invenção de um equipamento chamado pHmetro, que é capaz de mensurar o pH de uma solução. Mas como ele calcula? É sobre isso que vamos falar na postagem de hoje!

 

 

O pHmetro é composto por um eletrodo e um potenciômetro, responsável pela conversão do valor do eletrodo em pH. Ao ser submerso em uma amostra, o eletrodo, através de sua membrana seletiva para íons de hidrogênio, emite para o pHmetro o potencial hidrogeniônico da amostra ao equipamento, calculando o valor do pH.

Os eletrodos de pH podem ser constituídos de vários tipos de materiais, como PVDF, PVC, Titânio e Vidro, sendo este o mais utilizado por ter uso geral para soluções aquosas. O material desse componente é de extrema importância já que alguns não devem ser utilizados em análises de determinadas amostras. Além disso, deve-se considerar a forma da ponta do eletrodo, podendo ser esférica, cônica ou plana, cada uma para certas soluções, e também qual tipo de Junção Cerâmica (ou ponte salina), responsável por garantir uma leitura estável. As junções de união simples devem ser utilizadas em casos de soluções de baixa viscosidade, como a água, e as de união dupla ou tripla em amostras viscosas, como o mel.

 

  

Eletrodo E-64(Plástico) e Eletrodo E-65 (Vidro) 

 

Normalmente sua calibração de medição são feitas em soluções conhecidas como tampões, possuindo pH de 4.00, 7.00 e 10.00 com tolerância de ± 0,5 unidades de pH. Para ter resultados mais precisos, é indicado a utilização de um Compensador Automático de Temperatura (ATC), já que a temperatura da solução interfere no seu nível de pH.

 

Soluções Tampões (Buffers)

 

Além de manter seu equipamento calibrado, é de extrema importância conservar o eletrodo em bom estado. É indicado a utilização de soluções de limpeza, como água destilada, para a sua higienização, secando-o com papel absorvente sem esfregar o componente já que isso pode diminuir o tempo de vida útil do eletrodo, que já é limitada há cerca de 1 ano. Nos momentos nos quais não é utilizado, ele deve ficar submerso em soluções de conservação, como o KCL 3 Molar, impedindo a dissociação de íons fazendo com que se mantenha em equilíbrio.

Agora que sabe seus tipos, funcionamento e manutenção, confira os pHmetros e eletrodos presentes em nosso catálogo e garanta já o seu! Acessehttp://www.ionlab.com.br/

PRODUTOS EM DESTAQUE
μBLook
Transiluminador de LED
DTC-16000-BI-NM
Centrifuga Digital para Microhematócrito ou Microtubos
ECZ-BLACK-TRI-45-L-BI
Estereomicroscópio Trinocular com Oculares WF10x e Iluminação em LED
ECZ-BLACK-TRI-90-L-BI
Estereomicroscópio Trinocular com Oculares WF20x e Iluminação em LED
Kasuaki
Ioncell
IonCult
Biofocus
Clone
Gene
Grid Optik
Megabrix
Daiki
Polylab
MDI
IonPCR
Jetta
IonSpin
Satra
Bioscale
Qmek
NEWSLETTER
Assine nossa newsletter e fique por dentro de nossas atualizações e ofertas.



Seu nome
Seu endereço de e-mail
EMPRESA
CATÁLOGOS
BLOG
TRABALHE CONOSCO
FAQ
POlÍTICA DE PRIVACIDADE
SAC
CONTATO

+55 41 3501-7200 (Geral)

+55 41 99742-6566 (Whatsapp)

+55 41 98795-6486 (Whatsapp)

+55 41 98529-5787 (Whatsapp)

+55 41 98502-3132 (Whatsapp)





LOCALIZAÇÃO

Av. Centenário, 427 - Barigui, Araucária - PR, 83706-780



325 WEB - Criação de Sites e Sistemas para WEB
Siga-nos nas redes sociais: